BIOGRAFIA

Salomé Pais Matos é uma harpista portuguesa multifacetada.

Iniciou os estudos de Harpa no Conservatório Nacional de Lisboa. Estudou Composição com Eurico Carrapatoso e Música Contemporânea com Clotilde Rosa.

Em 2010, prosseguiu estudos no Conservatório Giuseppe Verdi di Milano, obtendo o nível de Mestre de Harpa em performance solística. Detém, também, o nível de Mestre em Ensino da Música, pela ESML.

Desde 2006, desenvolve um intenso trabalho na área da Música nas mais diversas formações e actividades. Participou em Musicais, com Filipe La Féria e Nuno Feist. Colabora com Victor Gama, com projectos de multi-instrumentalismo, contando com diversas apresentações internacionais, desde 2010, em Londres, Amsterdão, Bogotá, Luanda, etc. Realizou participações especiais no Festival de BD da Amadora, na Gala das Mulheres Empreendedoras Europa/África, Festival da Canção, Rio Harp Festival, Journées Internationales de la Harpe, etc.

O seu trabalho regista várias gravações discográficas, estreias de obras, projectos multi-disciplinares e colaborações com vários artistas, compositores, coreógrafos e encenadores. Gravou com diversos artistas e compositores, como John Psathas, Pedro Carneiro, Anne Victorino D’Almeida, Bastien Baumet, Rui Veloso. Em 2017, interpretou a obra de Mariana Vieira, vencedora do concurso de composição “Música em Criação”. Tem colaborado em projectos dedicados à música contemporânea, como o Capdeville Ensemble, Lisbon Ensemble XX/XXI e MPMP. Presentemente, integra a tour “Lado Bom”, de Rita Redshoes.

Tem colaborado com as orquestras de maior destaque nacional, como a Orquestra Gulbenkian, Sinfónica Portuguesa, de Câmara Portuguesa, Lisbon Film Orchestra, etc.

Tem, também, um papel pedagógico no ensino da Música e na divulgação do seu instrumento. Em 2020, lançou o projecto “harpaXXI.pt”, traduzido no formato de CD e espectáculo, com vista à divulgação da composição portuguesa para harpa solo, do séc.XXI. Participou em vários projectos como o “Música Pra Ti”, da Fábrica das Artes, “Sinfonix”, Festival de Música de Almada. Como professora, preparou vários alunos que ingressaram no ensino superior nacional e internacional. Distingue o seu estilo de ensino como exigente e motivador, com vista à excelência artística e ao entusiasmo puro pela Música.